21/04/2007

Cota anti-cultural

Me considero um cinéfilo. Daqueles que já passou uma fase da vida gravando os filmes exibidos na televisão durante a madrugada. (Porque normalmente os clássicos só passam nesse horário.)

Ir na locadora comigo é uma tarefa árdua, afinal quando me perguntam se eu já vi determinado filme, raramente eu respondo que não...

O hábito de ir ao cinema começou cedo, e é algo que me seduz muito até hoje. Sou daqueles que gosta de se sentar na última fileira, para que ninguem chute minha poltrona... Fato que me desconecta do filme, e me lembra que eu não estou do outro lado da tela. E o que dizer das pessoas que não tem o mínimo de educação, e ficam falando alto na sala de cinema? Tenho umas histórias engraçadas para contar, mas o que quero comentar não é bem isso...

A Federação Nacional das Empresas Exibidoras Cinematográficas, quer pressionar o governo para criar uma cota de 30% para a venda de meia-entrada aos estudantes. Veja que argumento vazio eles usam: "O Estado não obriga as lanchonetes a vender seus lanches com 50% de desconto aos estudantes." Preciso responder?

Ainda alegam que hoje em dia o cinema não é mais cultural, e sim entretenimento. Citam o "Senhor dos anéis", e "Spiderman" . Porque não citaram "Borat"? E principalmente, porque não nos provam que uma obra de Tolkien não é cultural? E os Quadrinhos? Não são cultura? Qual é o limite do que é cultural? Tenham dó! Isso não é argumento sustentável... Só prova a falta de capacidade de defender a ganância para arrecadar. Coitadinha das grandes redes internacionais que instalaram salas luxuosas neste país de terceiro mundo... Ou vocês acham que a reclamação é dos cinemas pequenos? Talvez nem existam mais... Ou poucos resistentes se uniram, mas pouco podem com os gigantes.

Mas vamos voltar a discussão principal. É evidente que existe muita fraude... Entendo que passem a pedir maiores comprovações para os que possuem carteirinhas concedidas em parceria com rádios, lanchonetes, e outras empresas privadas. É daí que surgem as fraudes... É justo coibir, mas é justo que os clientes que não são estudantes paguem o dobro para equilibrar a receita das grandes redes internacionais? Isso já acontecia nos shows! Hoje cobra-se uma verdadeira fortuna para quem não tem carteirinha, e isso talvez incentive a este cliente a cometer a fraude... Não justifica e nem é defensável, mas pensem nisso...

A FENEEC se aproveita do momento de se defender das fraudes, para tentar criar essa cota que atingiria todos os estudantes que fizeram suas carteirinhas sem fraude. Menospreza a inteligência de todos imaginar que ninguem perceberia a manobra oportunista.

Façamos assim: Vocês tentam a criação das cotas fazendo lobbies com os deputados, e os estudantes vão às ruas, e apresentam um abaixo-assinado monstruoso como nunca se viu.
Não tentem nos dizer o que é cultura!

3 legendas adicionais:

Lanark disse...

Várias empresas adoram dar um jeitinho pra aumentar os lucros, e no caso dos cinemas, até que demoraram pra espernear.

Mas esse argumento é uma desgraça mesmo, já basta ter os quadrinhos como uma forma de entretenimento desprezada e mal-vista, agora vêm dizer que filmes baseados nas mesmas não são cultura!

E quanto a Senhor dos Anéis... já é não é preconceito, mas sim atestado de ignorância!

o amnésico disse...

Também gosto de mergulhar nos filmes, coisa que acho difícil nessas salas de shopping center. Tenho ido muito pouco, o que equivale dizer que meu nível cultural caiu consideravelmente. E isso foi depois dos quadrinhos... :(

Que dilema! Fiquei contente ao ver uma nova postagem, então me deparo com uma notícia dessas! A que ponto chega a ganância arrogante destas grandes empresas! Elas mesmas fazem tudo para borrar os limites entre cultura e entretenimento (acaso é crime? eles mesmos vivem sem?), e ainda têm a cara-de-pau de usar isso como argumento?!
Deve haver medida mesmo no exagero!

p.s. Obrigado por me adicionar, vc já está na minha lista! Abraço!

M.Marcolin disse...

Quanto ao coment sobre o orkut.. tens toda a razão, é apenas uma forma de arrecadar 2 leitores a mais no contador... e é claro que ja´desencanei, eheheheh.

Quanto ao teu post, putz, só matando esses caras. No auge da pirataria, em que um filme estréia antes nos camelôs, eles ainda querem fazer uma dessa? deviam fazer justamente o contrário, encarnar a 'globalização' que já está aí há muito tempo, e declarar o cinema como cultura obrigatória... Isso, de se comparar com outros estabelecimentos, é ridículo. Deveriam realmente aumentar a rigidez quanto aos direitos de meia-entrada, mas também deveriam rever o preço que os usuários comuns pagam. Eu também adoro cinema, e nem me lembro mais qual foi o último filme que assisti, pois estou apenas estudando, e prefiro gastar a fortuna que me cobram (r$14,00) em algo que eu realmente necessite. Agora, se um vizinho meu compra o pirata, e está em boa qualidade, eu vou deixar de assistir? é claro que não. E assim, como moscas, vão caindo os possíveis espectadores do cinema...

Related Posts with Thumbnails