21/02/2007

Banco anti-mendigos


Meu colega blogueiro, Lanark, vem escrevendo sobre coincidências, e no post "Os Invisíveis" contou como um mendigo agiu na vida de um casal que foi assaltado e jogado em um buraco. O ser humano que salvou o casal, desapareceu da mesma forma como surgiu. Depois que li seu texto, dois fatos me fizeram escrever sobre os mendigos. Seria outra coincidência, Lanark?

Nesta semana conhecemos o caso do vereador Otávio da Rocha, da cidade de Santa Barbara D'Oeste. Ele desapareceu por um mês, e foi encontrado em Bauru-SP com aparência de mendigo, e sem recordar quem era. Otávio perambulava pela cidade sem destino, dormia na rua, e se alimentava graças a doações dos moradores da região. O que pode nos certificar que nunca passaremos por uma perda da memória? Começamos a chegar onde eu quero. Este motivo que pode levar alguem a se tornar um morador de rua não isenta ninguem... Perturbador, não?

É lógico que o principal motivo é a pobreza absoluta por desajustes sociais, mas temos outros: A pessoa abandonada pela família, a perdição pelas drogas, a loucura... Além disso, os espiritualistas aceitam a idéia de que tudo faz parte de um processo evolutivo que respeita a lei de causa e efeito. Outros simplificam tudo dizendo que é pura vagabundagem mesmo. (Refletindo a repulsa daquele que não quer sentir o mal cheiro de outro ser humano, e acha que pode agredir aquele cidadão inferior. Alguns acham divertido tacar fogo... Não tenho palavras para mostrar minha indignação a tal crueldade!)

Algumas cidades foram denunciadas por "exportarem" seus pedintes para os grandes centros, contra a vontade dos moradores de rua. Chamam isso de limpeza? Pior que chamam. Justificam que a escória da sociedade só sabe importunar o "cidadão de bem" para gastar o dinheiro mendigado com cachaça. Muitos os confundem com assaltantes... Mas não comentam que o mendigo tem mais medo de nós, do que o contrário. Fogem quando convidados a abrigos, pois não confiam nem nos que querem ajudar. Eles temem a morte! Levam a vida dolorosamente, mas não querem morrer.

Eles só querem sobreviver da piedade de quem se importa. A solução para este drama parece irreversível, mas se a nossa sociedade acredita ser possível recuperar criminosos, então é muito mais fácil também recuperar e dar uma chance de vida melhor a quem não tem nada, e é pacífico.

Não posso esquecer. E o segundo fato que eu citei no início? A foto! Veja bem a foto que mostra como ficaram os bancos depois da reforma da Praça de República em São Paulo-SP. É um banco anti-mendigos! Foi feito com esta intenção... Que o nobre vereador que teve a idéia, e os que aprovaram lembrem-se do nobre colega de Santa Bárbara D'Oeste.
Sem mais.

8 legendas adicionais:

Descharth disse...

Hummmm vai gerar uma tremenda polêmica...A pesar de os mendingos terem seus motivos para mendicância, fica difícil ficar ao lado deles devido ao seus comportamentos..
Gostei do banco...

Lanark disse...

Primeiramente, obrigado por citar o meu blog!

E quanto ao banco anti-mendigo... doentio. Bem, não vou ser hipócrita, alguns mendigos me deixam de estômago embrulhado, mas isso aí mais parece uma piada de humor negro. Difícil de acreditar.

E muito boa a sua colocação sobre os presos serem alimentados pelo Estado enquanto que os mendigos não.

Belo texto.

M.Marcolin disse...

É um temenda verdade o que dissestes, sobre o Estado alimentar os delinquentes e esquecer quem fica na lama inclusive por não pensar em crime qualquer... Doentio é o objetivo deste banco. Eu queria poder perguntar pessoalmente para um energúmeno político como este, para onde ele acha que os mendigos vão???? Espero que deitem à porta da casa deles!!!

Abraços, amigo, obrigado pelo comentário!!!

Pyro Non-Sense disse...

Pô, bancos anti-mendigos é muita sacanagem, mas até ai se eu fosse um mendigo dava pra eu dormir embaixo do banco.

Me lembro de um mendigo que morava na rua da minha escola, criaram até uma comunidade dele no orkut o.o, que pelo menos serviu pra arrecadar roupas pra ele.

Mestre Splinter disse...

A que ponto póde chegar o desprezo do ser humano pelo seu irmão? Humilhante isso, por que se gasta tempo e dinheiro criando disparates como esse, não se tenta melhorar as condições de vida das pessoas?!

Às vezes acho que merecemos um armagedom bem grande mesmo...

Ronan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ronan disse...

Numa palavra: absurdo!

Vera Maya disse...

Vergonhoso Johnny!
Brilhante seu texto, suas observações!
Parabéns!

Related Posts with Thumbnails